Um Toyota Prius e um Porsche 918 Spyder são bem mais parecidos do que aparentam. Apesar da grande diferença no visual, na performance e no preço, por baixo da carroceria os dois são movidos por motores híbridos: uma combinação entre motor à explosão e elétrico. Entre as principais vantagens desse sistema estão o menor consumo de combustível e a menor emissão de poluentes, dois pontos importantes na hora da decisão de compra.

Estas possibilidades oferecidas pelos modelos faz com que o interesse e a curiosidade do consumidor aumentem. E aumentem tanto que, até 2020, a expectativa é de que existam 3,8 milhões de carros equipados com esse tipo de motor, segundo pesquisa realizada pela Pike Research.

porsche

Além disso, os incentivos fiscais e pressões governamentais fazem com que as empresas invistam nesse mercado, como no caso da Fiat, que mantém o 500e (versão elétrica do compacto vendida nos EUA) no seu catálogo apenas para abater parte dos impostos cobrados pelo governo, já que o custo de cada unidade é maior do que o preço da venda.

Acredita-se que os veículos elétricos manterão uma taxa anual de crescimento de quase 40% até o final da década. Esse crescimento pode fazer grandes mudanças no meio-ambiente e também no ranking das maiores marcas globais, já que nem todas aquelas que estão entre as primeiras colocadas vão ter sucesso no mercado dos híbridos e elétricos.

Comentários