Engenheiros da Hyundai querem combinar o torque, rendimento e a eficiência dos motores a diesel com a praticidade e baixo custo dos motores a gasolina. Os tempos do motor seriam semelhantes ao do motor a diesel, com o uso de velas sendo dispensado e trocado pela injeção direta de combustível, válvulas com tempo variável, turbo e supercompressor.

MotorSeu funcionamento é baseado na compressão do ar que já entra aquecido na câmara (e que aumenta mais ainda quando é comprimido), seguido da injeção de gasolina direto no centro da câmara de explosão. Porém, no uso com gasolina, como ela precisa de cinco vezes menos compressão do ar que o diesel, ela proporciona um uso mais suave, o que garante uma melhor eficiência do motor, além de uma operação mais silenciosa.

Para contornar os altos níveis de monóxido de carbono causados por esse tipo de motor, o uso de um segundo catalisador garante as baixas emissões de gases nocivos ao meio ambiente. Comparado com um motor a diesel, o aumento na eficiência seria de 10% a 15%, o que expande o tempo de uso e mantém a autonomia dos motores a explosão. Como se não bastasse, a tecnologia gera um nível baixíssimo de poluição, equivalente ao de veículos híbridos.

Comentários