Oi, tudo bem? Não sei se você se lembra de mim, mas espero que sim. Eu sou a Doroty, aquela balconista que vive no ano de 2039. Mas não estamos aqui para falar de disso, vamos ao que interessa. Desta vez, envio esta mensagem para contar como estão funcionando as promoções por aqui, já que elas continuam sendo as nossas maiores aliadas na hora de vender.

Quando comecei, lá em 2013, lembro que as promoções eram muito genéricas, mas agora é tudo personalizado, e agradeço à tecnologia todos os dias por ajudar tanto na hora de conhecer nosso cliente e desenvolver tudo do jeito que ele precisa. Entenda algumas das principais mudanças que aconteceram ao longo dos anos e esteja pronto para vender mais!

doroty

Escaneando os clientes

Hoje, é possível traçar o perfil dos nossos clientes por meio de alguns aplicativos. Enquanto eles andam pela loja, e à medida que interagem com os produtos, nós captamos suas preferências. Medimos isso, por exemplo, a partir do tempo que ele gastou olhando para cada produto. Então, o próprio aplicativo junta tudo isso e dá as melhores opções de desconto ou de ação de venda para usar. Parece loucura, né? Para mim também parecia.

Sem sair de casa

Uma coisa que nunca muda é o fato de o cliente preferir o conforto de sua casa a qualquer outra coisa. Para deixar ele mais feliz usamos um sistema muito interativo, em que é possível simular o funcionamento e o rendimento de cada peça em determinado carro, e assim calcular o custo benefício. Quando isso chegou eu estava bem preocupada em perder o contato de venda, mas ainda tem muitos que vêm até o balcão. Implantar esse sistema só fez com que agradássemos mais e mais pessoas.

Cliente rastreado

E pensar que, lá em 2015, eu achava o GPS a coisa mais tecnológica já inventada. Eu mal sabia que o que a gente ia criar usando o GPS era muito mais impressionante, e que ia influenciar tanto na venda de autopeças. Agora, se o cliente estiver conectado a um aplicativo, a gente consegue mostrar, de acordo com a posição dele, ofertas especiais para determinadas horas do dia em determinados endereços. Isso muda absolutamente tudo! Agora não ficamos mais com a loja vazia em horários que, geralmente, não tinha ninguém.

Isso tudo já é muito comum em 2039, todas as lojas usam esses recursos. É incrível ver como a tecnologia continua se transformando e mudando as relações. Claro que nada substitui o contato com o cliente, mas essas ações ajudam bastante na relação com ele e na satisfação de quem a gente atende. Nas próximas edições vou trazer mais detalhes que mudaram bastante no nosso ramo, mas uma coisa não muda nunca: as pessoas continuam sendo a peça principal no processo de vendas.

Comentários