Se o funk ostentação fosse parar na China, enfrentaria sérios problemas. De impostos. Para tentar conter a pose dos milionários, o governo chinês decidiu criar uma sobretaxa para os superesportivos de ultraluxo que são vendidos no mercado interno.

Agora, carros que custam acima de 1,3 milhão de yuans, ou cerca de R$ 655 mil, terão os impostos elevados em 10%. O motivo, segundo o governo, não é ampliar a arrecadação, mas combater a ostentação excessiva da elite política e econômica do país.

O mercado de importados na China registrou vendas de 850 mil veículos neste ano, o que representa queda de 6,4% em comparação ao ano anterior. O segmento de carros superesportivos e modelos muito luxuosos também cresceu consideravelmente. A Ferrari, por exemplo, viu seus emplacamentos subirem 26% no segundo trimestre, por exemplo.

Será que a moda pega por aqui?

Comentários