Após dois anos difíceis, as vendas totais tiveram um desempenho positivo trimestral pela primeira vez nesse período. Os meses de abril, maio e junho tiveram um crescimento de 1,1% em relação a 2016. Já o varejo apresentou, pelo segundo mês consecutivo, um aumento de 2,6% em comparação ao mesmo momento do ano passado.

Os dados são da SpendingPulse, indicador de varejo da Mastercard. A pesquisa também apontou que o setor de comércio eletrônico cresceu 18,9% em junho, comparando ao mesmo período em 2016.

“Há uma possibilidade de melhora gradativa no comércio varejista nos próximos meses”

As regiões Sul (4,0%) e Sudeste (3,0%) tiveram desempenho acima da média, enquanto Norte(1,4%), Nordeste (2,1%) ficaram abaixo do registrado pelo varejo, na comparação com junho de 2016. O Centro-Oeste foi o único a ter resultados negativos na pesquisa (-1,5%).

“O ambiente econômico ainda se mantém desafiador, com perspectiva de manutenção da alta taxa de desemprego e, consequentemente, a deterioração do crescimento da massa salarial; o que também refletiu na queda da confiança do consumidor em junho com relação ao mês anterior. Mesmo com este panorama instável, há uma possibilidade de melhora gradativa no comércio varejista nos próximos meses”, avalia César Fukushima, Economista-Chefe da Mastercard Advisors no Brasil.

Comentários