O Intercâmbio desta edição foi até o Chile, mais precisamente na pequena cidade litorânea de Puchuncaví. Seu nome na língua dos mapuches, povo originário desta região, significa “festas em excesso”, algo que combina com o clima de praia deste município da Região de Valparaíso.

Com pouco mais de 16 mil habitantes, Puchuncaví fica a 160 kms da capital Santiago. As paisagens rurais se misturam à vista do mar, transformando este lugar em um ponto de turismo tanto para chilenos quanto para os estrangeiros que visitam o país famoso pela Cordilheira dos Andes.

Para saber mais sobre a vida de um balconista neste balneário, conversamos com Juan Pedro Figueroa, que trabalha na C&J Repuestos, loja especializada na venda de componentes e acessórios automotrizes.

Confira a galeria com paisagens incríveis do Chile:

Previous Image
Next Image
A C&J Repuestos vê os turistas “invadirem” o estabelecimento na temporada de verão

“Ser balconista em Puchucaví é muito legal porque somos uma cidade pequena, onde a maioria se conhece. A experiência de receber os turistas também é muito bacana, já que podemos solucionar o problema de quem escolhe nosso povoado para aproveitar as férias”, diz Figueroa.

Apesar de ser um destino famoso por suas praias, Figueroa afirma que a maresia não é o maior problema dos turistas: “O ar marinho oxida algumas peças, mas não produz um dano significativo. Os problemas mais comuns aqui são com amortecedores, pneus e faróis queimados, já que os caminhos da região não estão em boas condições”.

Com apenas um ano de funcionamento, a C&J Repuestos vê os turistas “invadirem” o estabelecimento na temporada de verão. A curiosidade é que o componente mais comprado na loja de Juan Pedro Figueroa é a bobina.

Comentários