Nenhum carro pega fogo sozinho por azar do condutor. É necessário que o veículo passe muito tempo com a manutenção completamente negligenciada para que, aos poucos, diversos fatores causem esse tipo de acidente. Com manutenção preventiva e regular é muito difícil que isto ocorra.

As mangueiras do sistema de alimentação, por exemplo, podem ressecar com o tempo e se tornarem quebradiças. Com isso, o combustível vaza e pode causar um incêndio. Esse tipo de problema é muito comum em carros com mais de 15 anos, por isso é importante atenção redobrado com os veículos mais velhos.

Panes elétricas também são responsáveis por causar acidentes com fogo. Assim, é fundamental verificar os chicotes elétricos que saem do alternador, a caixa de relés, a caixa de fusível e a bateria. Não deixe fios descascados e com conexões aparentes. Até mesmo instalações elétricas que não tenham relação com o sistema de combustível, como aparelhagem de som, podem causar problemas caso sejam mal feitas. Fora isso, procure por sinais de derretimento no alternador e, de preferência, teste a potência da peça para evitar sobrecarga.

Quanto ao tanque do carro, verifique a tubulação e procure por sinais de ressecamento, alteração da cor e rachaduras. A gasolina adulterada é a grande vilã da tubulação e de todos os componentes que trabalham diretamente com o combustível, justamente porque ela leva compostos químicos que dissolvem partes de plástico e borracha. Investigue qualquer cheiro de combustível, analisando principalmente as conexões com o filtro de gasolina, o reservatória da partida frio, e a tampa do conjunto da bomba de combustível.

Por último, não faça adaptações no sistema de alimentação, nem instale kits de vapor de combustível, que prometem economizar gasolina. Esses kits são caseiros e não contam com nenhum tipo de pesquisa que prove seu funcionamento.

O que fazer em caso de incêndio?

Se isso acontecer, estacione o veículo o mais rápido possível e o mais longe dos outros carros. Desligue o motor para evitar panes elétricas que podem aumentar o incêndio. Procure pelo extintor, libere o capô (caso o fogo venha do motor) e saia do automóvel. Do lado de fora, abra apenas uma fresta do capô, já que o fogo em contanto com o oxigênio pode aumentar, e procure pelo foco do incêndio, direcionando diretamente o jato de água. Com o fogo apagado, abra completamente o capô e resfrie todo o motor. Por último, se possível, desligue os polos da bateria e chame os bombeiros.

Compartilhe

Comentários