Se hoje em dia é cada vez mais difícil encontrar carros com faróis amarelos, na França, até a década de 90, o complicado era encontrar veículos com faróis brancos. Os apaixonados por carros, principalmente os antigos, já devem ter percebido que os automóveis franceses estão sempre acompanhados de luzes amarelas. Isso não só não é coincidência, como também gerou diversas histórias que procuram explicar o motivo por essa preferência.

Uma lenda dizia que a lei teria sido criada em 1936 para que os carros franceses pudessem se diferenciar dos veículos alemães, que usavam faróis brancos. Esse mito ganhou força durante os anos da Segunda Guerra Mundial (1939-1945), quando os dois países se enfrentaram. Porém, não faria sentido mostrar, mesmo que a distância, a sua posição para o inimigo. A verdade é que a França determinou que seus veículos fossem equipados com faróis de cor “amarela seletiva”, pois essa tonalidade melhora a percepção visual, já que elimina a luz azul. Essa teoria foi baseado de acordo com o sistema visual humano, que apresenta dificuldade em processar cores no mesmo comprimento de onda que o azul e o violeta. Fora isso, o tom azulado, quando projetado na chuva, nevoeiro ou neve, pode gerar imagens distorcidas. Por último, a luz amarela também poderia ofuscar menos os motoristas que viessem na direção contrária.

As montadoras francesas seguiram esse padrão até 1993. No entanto, com forte pressão da União Europeia, que queria padronizar até mesmo os carros, a França se viu obrigada a ceder e aceitar os faróis brancos. Isso, ao contrário do que os franceses acreditavam na época, não significava menos segurança aos motoristas e passageiros. Todos os outros países da Europa já adotavam os faróis brancos já que, após os anos 70, diversos estudos mostraram que a luz amarela poderia sim causar uma impressão de melhor visibilidade, mas na prática a diferença não existia.

Porém, não adianta personalizar seu carro à la francesa. Atualmente, no Brasil, assim como na França, mudar a cor original das lentes do carro é proibido. A exceção no país europeu fica por conta da tradicional corrida de Le Mans, em que os carros ainda não abandonaram os faróis amarelos.

Compartilhe

Comentários