Os carros brasileiros são exportados para diversos países, principalmente na América Latina. E na Argentina, eles são sucesso absoluto. Atualmente, entre os 10 modelos mais vendidos no país vizinho, 8 são produzidos no Brasil.

O mais vendido do mês de agosto, por exemplo, é o Ford Ka. Foram 2789 unidades vendidas. Esse modelo hatch da Ford também vai bem por aqui: ficou atrás apenas do Chevrolet Onix e do Hyundai HB20 no número de vendas.

Flex

Existe uma explicação para tamanho êxito dos automotivos brasileiros por lá. Há um acordo comercial vigente entre os dois governos com um sistema chamado de “Flex”.

O mecanismo prevê que a cada US$1 de carros/autopeças vendidas pela Argentina ao Brasil, nossas montadoras poderão exportar US$1,5 aos “hermanos” com isenção de impostos.
O acordo também prevê que os automóveis precisam ter aproximadamente 60% das peças e componentes fabricados na zona do Mercosul, que abrange atualmente Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai. A Venezuela está temporariamente suspensa devido aos problemas político-econômicos enfrentados pelo país.

Crise na Argentina têm afetado o mercado automotivo

Entretanto, nem tudo são flores. A venda de carros tem diminuído na Argentina, devido a crise cambial que afeta o país. Isso afeta diretamente a importação. Havia uma projeção de cerca de mais de 600 mil unidades exportadas para o país em 2018. Porém, devido a desvalorização da moeda argentina, esse número não deve chegar a 580 mil, número ainda superior ao de 2017.

Comentários