A Copa Truck é uma das categorias mais tradicionais do automobilismo brasileiro. Substituindo a Fórmula Truck, os pilotos mostram a força dos caminhões em provas de grande competitividade. E engana-se quem acha que falta velocidade à essas máquinas.

Atualmente, a competição é formada por 20 pilotos e 6 montadoras, são elas: Mercedes-Benz, Volks-Man, Iveco, Volvo, Ford e Scania.

Para mostrar toda a força dos caminhões de competição, vamos mostrar um pouco mais sobre o motor deles.

Nem adianta comparar

Todos os dias vemos caminhões nas ruas do Brasil. Eles são os grandes responsáveis pelo transporte de bens de consumo no país. Entretanto, a comparação do motor de um caminhão de rua e um de corrida mostra diferenças gritantes.

A começar pela potência. Caminhões de rua podem atingir, em geral, 480cv. Mas vale lembrar que, no momento, já temos no Brasil máquinas como o
FH16 da Volvo, que possui 750cv. Apesar da evolução, os da Copa Truck variam entre 1100 e 1300cv. Uma diferença tão considerável que reflete, sem dúvidas, nos autódromos. Por isso, vemos em algumas corridas as máquinas chegando em velocidades que beiram os 200km/h, às vezes até mais.

Copa Truck Caminhão Pista Preto e Branco

A rotação máxima dos motores também é bem superior aos caminhões de rua. Os da Copa Truck atingem até 3500rpm, enquanto os comuns chegam a, no máximo, 3000rpm.

Os sistemas de injeção da categoria são eletrônicas. Porém, já foi usado o sistema de bomba injetora mecânica e bico. Vale destacar também o uso de virabrequim, bielas, pistões e válvulas especiais para os caminhões de corrida da Copa Truck.

Compartilhe

Comentários