Você quer vender mais? Aqui vai dica: mude o seu jeito de oferecer o produto. Para as novas gerações, ter um bom produto ou serviço já não é suficiente. Cada vez mais eles estão buscando um propósito nas marcas, para somente então consumi-las. Quem afirma e explica isso é o sócio-diretor da GS&Malls, Luiz Alberto Marinho.

Foi durante a sua participação no Retail Trends, maior evento de varejo do mundo, que ele abriu os olhos de muitos para a mudança de comportamento. A partir do tema central da edição, que visava mostrar que propósitos e apoio a causas devem ser prioridade no varejo, ele provocou: “Propósito não é estratégia de marketing, você precisa ir além do que se vende”.

loja pneu compra vendedor cliente

Em sua explicação, deu o exemplo de empresas como a Patagonia. A marca de artigos esportivos fez uma série de campanhas com o tema consumo consciente e em cima disso criou uma logística que ajuda consumidores a consertar peças que precisam de reparos. “É exatamente isso. Não é vender mais; é ser mais importante na vida das pessoas”, frisou Marinho.

Na perspectiva de Marcos Gouvêa de Souza, fundador e diretor-geral do Grupo GS&, essa mudança é especialmente importante para empresas que dependam das novas gerações. “Na hora de escolher comprar A ou B, os consumidores estão cobrando outra postura, para além do produto ou serviço, que justifique a preferência”, explicou o diretor em uma entrevista a Época NEGÓCIOS.

Para ele, o número de empresas brasileiras atentas ao tema ainda é pequeno. Por isso, as que conseguirem seguir a visão ganharão destaque.  “Se as empresas não se reinventarem, elas serão necessariamente atropeladas pela realidade”, afirma Gouvêa.

Compartilhe

Comentários