Hoje em dia, os automóveis têm partes fabricadas em diversas partes do mundo: o chassi vem de um lugar, os componentes de outro e etc. Mas antes isso não era algo comum. Um dos primeiros carros a ter uma cooperação internacional em sua produção foi o Volvo modelo P1800.

O modelo da Volvo foi planejado na Suécia, depois foi desenhado na Itália, estreou em Bruxelas, na Bélgica, e teve sua fabricação realizada no Reino Unido. Para aumentar mais as nações envolvidas no mapa mundi do P1800, o veículo acabou sendo um grande sucesso nos Estados Unidos.

Primeiramente foram construídos três protótipos do P1800  entre 1957 e 1958. Em 1961, o automóvel finalmente entrou nas linhas de produção e teve muito sucesso. Inicialmente, o modelo da Volvo foi fabricado nas instalações da Jensen (pintura e montagem) e da Pressed Steel (carroceria) no Reino Unido, para depois ser transferida à Suécia. O design foi supervisionado pelo estúdio italiano Ghia.

Previous Image
Next Image

info heading

info content

O carro ganhou fama na série televisiva O Santo (filmada de 1962 a 1969), na qual era conduzido pelo protagonista do programa, Simon Templar, interpretado pelo ator Roger Moore, que futuramente se consagraria no cinema como James Bond.

Foi a segunda tentativa de esportivo da Volvo. Antes, a montadora sueca tentou emplacar o P1900, conhecido também como Volvo Sport, mas ele foi um fracasso, com apenas 67 unidades produzidas entre 1956 e 1957.

Casos como o Volvo P1800 hoje em dia são praticamente uma regra. Carros são desenvolvidos em suas matrizes e filiais ao redor do mundo. Automóveis de montadoras alemãs são fabricados no Brasil ou no México, é algo muito comum. E os suecos foram os pioneiros dessa cooperação internacional em 1961.

Comentários