Saiba quais modelos não serão mais vendidos no Brasil e as novas apostas das montadoras

O mercado automotivo sofre alterações todos os anos com o objetivo de acompanhar a concorrência e, é claro, a demanda do público. Após um 2020 marcado pela pandemia, cujos efeitos ainda atingem o setor de forma significativa, as atividades vêm sendo gradualmente retomadas. 

Enquanto a produção de alguns veículos sofreu “apenas” por conta da crise sanitária, outros modelos saíram de linha por terem se tornado menos relevantes para os compradores brasileiros, fazendo as montadoras adotarem decisões estratégicas.

Confira abaixo uma breve lista de veículos que em 2021 já não são mais feitos para o Brasil. 

Citroën C3 e Aircross

A Citroën encerrou a produção do C3 e Aircross após baixo índice de vendas em 2020, e agora prepara uma nova linha para integrar o mercado brasileiro.

De modelos da marca à venda no Brasil, restou apenas o C4 Cactus (carro de passeio), além de dois veículos comerciais – Jumpy e Jumper. Quanto à nova linha, está a caminho o projeto CC21: um SUV compacto que deve substituir o C3 como modelo de entrada. 

O preço da novidade será entre R$60 mil e R$80 mil, e deve estrear no País ainda este ano.

Toyota Etios

Os modelos hatch e sedan do Etios continuarão sendo produzidos na fábrica de Sorocaba (SP), mas apenas em pequena escala para exportação.

Essa decisão ocorre em favor do Yaris, que, sem os modelos Etios, torna-se o carro mais barato da Toyota no Brasil. Há também a grande aposta da montadora para o mercado automotivo: o Corolla Cross – SUV lançado em março de 2021 – irá compor a linha de montagem.

Volkswagen Up!

A Volkswagen também fez um reajuste na sua linha. Após sete anos de produção do pequeno e simpático Up!, o veículo tem seu fim determinado no Brasil após a queda de vendas em função da pandemia, a exemplo do que ocorreu com outros modelos da empresa.

Na fábrica de Taubaté (SP) será produzido o Polo Track (assim batizado provisoriamente), que também irá tirar do mercado o Gol e o Fox.

Nissan Sentra

A Nissan tira de linha o Sentra, antes vendido em território brasileiro a partir de sua fabricação no México. Sobre o futuro, a montadora ainda não se posicionou. 

Pesa contra o Sentra o fato de possuir um câmbio desfavorável, o que provavelmente desestimula sua continuação por aqui. O Versa, por ora, supre a demanda da empresa.

Chevrolet Montana

Por fim, destacamos a Chevrolet Montana, que sairá de linha no Brasil em 2021, de acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos de São Caetano do Sul (SP). A notícia veio logo após a General Motors (GM) anunciar que montará uma picape inédita na fábrica do ABC Paulista.

Ela veio justamente para substituir a Montana, e contará com a plataforma GEM, utilizada também pelo Onix, Onix Plus e o SUV Tracker. O modelo deverá chegar ao mercado em 2022.

Compartilhe

Comentários