Estudante de design cria protótipo de automóvel da Renault, com 374 peças, em parceria com empresa sueca do ramo de móveis.

Imagine que, ao comprar um carro, você receba as peças separadamente, para que ele seja montado dentro da sua própria casa. Pois é essa a proposta que culminaria no novo elétrico da Renault, o Höga

O veículo teria a parceria da montadora francesa com a Ikea, empresa especializada em venda de móveis na Suécia, sob o conceito de DIY – Do It Yourself (faça você mesmo). A Ikea ganhou fama em países da Europa e da América do Norte por vender móveis a baixo custo, e para que o próprio cliente montasse em casa.

Mas, na realidade, a ideia é obra de Ryan Schlotthauer, que a apresentou como projeto final do curso de design na College for Creative Studies, em Detroit (Estados Unidos). Schlotthauer afirma que o conceito independe das marcas em questão. Segundo ele, os nomes foram utilizados apenas como colaboração teórica, embora vislumbre uma futura parceria. 

O Höga (alto, em sueco) seria ‘enviado’ desmontado pelo correio para o comprador. As 374 peças na caixa, em poucas horas, se transformam num veículo funcional e elétrico.

O carro possui 1,80 m de altura por 2,30 m de comprimento, com capacidade para levar até duas pessoas. Além disso, são três janelas grandes e quatro rodas direcionais. Outro destaque é para a logo da Renault, estampada em led na dianteira. 

O fato de ser montável permite ao proprietário criar as divisões internas do veículo. Por exemplo, caso não haja necessidade de um segundo assento, ele poderá retirá-lo, cedendo espaço a outro objeto, como uma bicicleta.

O projeto vai de encontro às propostas de mobilidade sustentáveis, que cada vez mais passam a ser exploradas pelas montadoras. O Höga, além de elétrico, pode ser reutilizado em quase 70% para mais de uma montagem. O interior segue a proposta minimalista de gerar menos resíduos – nele, tudo se reduz praticamente a um volante simples e um tablet, por onde se controla os comandos. 

Agora, resta a pergunta: as empresas “intimadas” darão sequência ao projeto? Se sim, isso irá significar um novo jeito de produzir automóveis. Quanto ao preço, Ryan Schlotthauer estipulou em 6.500 dólares, sem considerar a instalação das partes mecânica e elétrica.

Além do modelo para a Renault, foram criados protótipos para GMC, Rivian e Honda sob o mesmo conceito. Todos eles podem ser encontrados no Instagram do autor.

Compartilhe

Comentários