Entre os dias 11 e 14 de novembro deste ano, o Velocity Invitational recebeu cerca de 300 veículos – sendo 250 deles nas categorias de corrida, e outros 50 para mostra.

Se você é amante de carros antigos, vale a pena ler as linhas abaixo. Contando com 10 mil pessoas presentes no Laguna Seca Raceway, na Califórnia (EUA), além de 600 mil telespectadores via YouTube e demais plataformas de streaming, o Velocity Invitational cumpriu com sucesso sua edição de 2021.

Entre as centenas de exemplares exóticos presentes, diversos eram avaliados em milhões de dólares, enquanto outros se valorizavam por já terem sido conduzidos por ex-pilotos de renome, chamando a atenção do público ao longo de todo o evento.

Separamos então alguns destaques para você conferir. 

Ferrari 250 GTO 1962

Ferrari no Velocity Invitational

Com apenas 39 unidades fabricadas entre 1962 e 1964, a Ferrari 250 GTO é um raro modelo avaliado atualmente em cerca de US$ 70 milhões (R$ 395 milhões). O proprietário do veículo apresentado no evento é Tom Price, colecionador de carros.

Mercedes-Benz 300 SLR 1955

Avaliado como o automóvel mais caro do evento, o Mercedes-Benz 300 SLR, de 1955, custa aproximadamente US$ 100 milhões  (R$ 555 milhões) e alcança a velocidade de 290 km/h. Trata-se de uma das seis únicas unidades remanescentes do modelo.

McLaren MP4/13A-02 1998

Foto: MingMing Toys

A impressionante máquina deu o título mundial de Fórmula 1 para o Mika Häkkinen em 1998 voltou às pistas no Velocity Internacional. A honra coube ao piloto de IndyCar, Pato O’Ward.

Inclusive, o festival teve a presença do próprio Häkkinen, que pilotou outro veículo. 

McLaren 1035-HP Speedtail 2020

Ainda na McLaren, outro a marcar presença na Califórnia foi o Speedtail, com sua velocidade máxima de mais de 400 km/h e posicionamento centralizado (de pilotagem). Configuração essa que dá a sensação de dirigir um carro de corrida.

O modelo de 2020 custa cerca de US$ 2 milhões (R$ 11 milhões) e tem apenas 106 unidades.

Ford Mustang Boss 302 Trans-Am 1969

Clássico da Ford, o Mustang apareceu no evento com seu modelo Boss 302, de 1969, e correu pelo grupo de corrida 9. Por ele, competiram carros Trans-Am históricos fabricados entre 1966 e 1972.

Ford Shelby GT 350 1966

Mais um Ford a dar as caras no Laguna Seca Raceway, o Shelby GT 350 figurou no grupo 4A com outros carros GT. Uma das menores e mais leves entre os GT 350 da montadora, a versão de 1966 é avaliada em R$ 1,1 milhão (aproximadamente US$200 mil).

Porsche 917-10-003 1972

Porsche no Velocity Invitational
Foto: Divulgação Velocity Invitational

A Porsche apresentou alguns dos seus modelos para a categoria de “Exibição de carros em pista”. Um dos que mais chamou atenção nos dias do evento foi o 910-10-003, de 1972, graças principalmente ao seu chassi diferente dos demais.

Ferrari Alfa Romeo Tipo B (P3) 1934

Uma verdadeira relíquia. Membro do primeiro grupo – formado pelos carros esportivos do período pré-Segunda Guerra – a Ferrari levou exemplares do seu Alfa Romeo. E um dos grandes destaques foi o P3, de 1934, modelo raríssimo e avaliado em mais de 4 milhões de euros, batendo recordes de preços em leilões.

Lincoln Continental Dead Kennedy 1963

O modelo Continental da marca Lincoln foi apresentado como exposição de Display com 10 outros, formando uma categoria de carros especiais. Este, de 1963, foi o último carro que o então presidente dos Estados Unidos, John F. Kennedy, dirigiu no dia de sua morte.

Lotus Type 77 F1 1976

Lotus no Velocity Invitational
Foto: Divulgação Velocity Invitational

Por último, mas não menos importante, apresentado na categoria de Carros Históricos da Fórmula 1, temos o Lotus 77, modelo da Team Lotus pilotado por Mario Andretti, um dos maiores ícones do automobilismo norte-americano.

Próxima edição

O Velocity Invitational 2022 já está confirmado, e deve ocorrer entre os dias 14 e 16 de outubro, também no Laguna Seca Raceway.

Leia também: Os principais eventos automotivos do mundo.

Compartilhe

Comentários