Brasileiros e argentinos irão negociar um novo acordo para o mercado automotivo.  Em reunião na Argentina no último dia 18, o ministro Armando Monteiro, do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, e os ministros argentinos da Produção, Francisco Cabrera, e dos Transportes, Guillermo Dietrich, concordaram sobre a necessidade de se estabelecerem novas regras. O atual programa, em vigor até o dia 30 de junho, é baseado no sistema de cotas de importações e exportações. Já o próximo acordo deve ser desenvolvido com base no livre comércio.

Os principais objetivos serão a integração produtiva, geração de empregos, agregação de valor tecnológico e acesso a novos mercados. Inclusive, uma maior participação conjunta dos países é cobrada  desde o encontro de Dilma com o presidente argentino Mauricio Macri, em dezembro do ano passado.

Brasil e Argentina buscam acordo para comércio automotivo_blog

“Precisamos fortalecer a relação, revigorar o comércio, acentuar e promover a integração produtiva e caminhar juntos na direção de uma inserção do Mercosul nos fluxos de comércio e investimentos mundiais. Essa visita pretende exatamente traduzir a orientação do governo brasileiro de que nós temos cada vez mais fortalecer a relação com a Argentina”, afirmou Monteiro em comunicado oficial.

Além disso, o ministro brasileiro também comentou a importância de um acordo de livre comércio entre o Mercosul e a União Europeia. “Um acordo com a União Europeia é fundamental por exatamente marcar o reposicionamento do Mercosul na perspectiva de integração com o maior bloco econômico do mundo”, disse.

Por último, o comunicado oficial divulgado após a reunião diz ainda que o novo acordo buscará aumentar a competitividade, o desenvolvimento tecnológico, além de facilitar a inserção da micro, pequena e média empresa no setor automotivo.

Compartilhe

Comentários