Um verdadeiro pesadelo para os donos de carro, o motor fundido não escolhe hora para aparecer. Pode ser um veículo novo ou um carro antigo, se você não prestar atenção no que o seu automóvel está “tentando dizer”, é possível que tenha grandes problemas.

Antes de fundir, o motor pode dar alguns sinais. Fique atento.

A saúde do motor está fortemente ligado, entre outros aspectos, ao cuidado que se tem com o óleo. Óleo sujo, adulterado, nível de óleo insuficiente e bomba de óleo danificada são exemplos de fatores que podem prejudicar seu motor. Isso porque é o óleo que lubrifica e controla a temperatura do motor, fazendo com que ele não superaqueça. O que também pode causar fusão do motor são falhas no sistema de arrefecimento, responsável pela refrigeração do carro. Prestar atenção no nível de água pode parecer óbvio, mas, ainda assim, é um fator muitas vezes ignorado pelos motoristas. Por último, a qualidade do combustível também reflete na vida útil do motor, já que gasolina adulterada prejudica velas e bombas do motor.

Confira um checklist para cuidar do seu motor:

  • Verifique sempre o nível do óleo. Faça trocas de seis em seis meses pela mesma marca e viscosidade do óleo que já está no motor.
  • Cheque sempre o nível de água do sistema de arrefecimento
  • Respeite e cumpra o calendário de revisões do veículo
  • Abasteça em postos confiáveis

Antes de fundir, o motor pode dar alguns sinais, como ruídos e barulhos de peças batendo. Normalmente, esses sons ficam cada vez mais altos até o motor fundir por completo. É importante, ao desconfiar que seu motor fundiu, não insistir em dar partida no carro. Isso pode aquecer os fios e produzir fumaça, dificultando e encarecendo ainda mais o reparo.

Comentários