Os pioneiros

Quando os jovens Bill Lear e Elmer Wavering levaram suas namoradas para ver o pôr do sol nas margens do Rio Mississipi, em um dia de 1929, eles não imaginavam que estavam prestes a inventar um acessório que muita gente não vive sem: o rádio automotivo.
A ideia surgiu após uma das moças observar que o passeio poderia ser muito mais legal se o grupo pudesse escutar música enquanto apreciava a vista. Como Lear e Wavering já trabalham no ramo dos rádios, eles decidiram aceitar o desafio, assim começou a história do rádio automotivo.

A maior dificuldade da dupla era eliminar as fontes de interferência produzidas pelo próprio automóvel, como interruptores e velas de ignição, dínamos, e outras peças que geravam estática e ruído.
Depois de finalmente adaptarem um rádio doméstico capaz de ser instalado em um carro, a criação foi apresentada em uma conferência na cidade de Chicago. Lá, eles despertaram o interesse de um homem chamado Paul Galvin, que levaria o negócio dos rádios automotivos para outro patamar.

O visionário

Dono da Galvin Manufacturing Corporation, Galvin já era famoso por desenvolver o primeiro rádio sem bateria, ligado diretamente na tomada. Ele observou no rádio automotivo uma grande oportunidade, e cedeu uma parte de sua fábrica para Lear e Elmer aperfeiçoarem a ideia. Porém, pouco tempo depois de finalizarem o novo projeto, o sonho quase foi por água abaixo.

Na tentativa de conseguir um empréstimo para financiar a produção do rádio, o trio de inventores instalou a peça no automóvel de um banqueiro. Trinta minutos depois, uma falha no rádio fez com que o carro do banqueiro pegasse fogo. Imediatamente o empréstimo foi cancelado.

Sem se dar por vencido, Galvin dirigiu cerca de 1.300 quilômetros até uma convenção de radiadores e desfilou pelo evento dirigindo seu veículo com o volume do rádio no máximo. Naquele dia, ele recebeu encomendas suficientes para começar a produção do Motorola 5T71, o primeiro especialmente fabricado para carros. O rádio ficou tão famoso que mais tarde seria usado como nome da empresa que, atualmente, é uma das maiores fabricantes de celulares do mundo.

um rádio antigo, dos primórdios da história do rádio automotivo

Evolução

  • O rádio como conhecemos começou a ganhar forma nos anos 50, com a alemã Blaupunkt e a mexicana Becker
  • Em 1955 a Chrysler lançou o Highway Hi-Fi, o primeiro rádio capaz de aceitar discos de vinil
  • Nos anos 60, a Becker lançou o primeiro rádio transistorizado, tornando o aparelho muito mais durável
  • Na década de 70 surgem os primeiros rádios capazes de reproduzir fitas cassetes, que haviam sido criadas na década anterior
  • Nos anos 80 e 90, com a criação do Compact Disc, os rádios passam por um processo extremamente rápido de evolução
  • Nos anos 2000, os rádios são dominados por mídias como MP3 e pen drives
  • Atualmente, as mídias externas foram praticamente extintas e substituídas por serviços on-line.

O destino de tal equipamento é incerto, mas é certeza que a história do rádio automotivo ainda está longe de acabar.

Compartilhe

Comentários