Os avanços tecnológicos das últimas décadas facilitaram a vida da população e contribuíram também para uma mobilidade urbana mais segura.

Dentre as várias contribuições geradas pelo avanço da tecnologia ao longo dos tempos está a diminuição dos acidentes nas ruas e rodovias. Nos automóveis, tais melhorias se manifestam na instalação de novos equipamentos de segurança e no aprimoramento daqueles que já existiam.

Tudo isso, é claro, paralelamente aos progressos referentes à pavimentação, sinalização e demais aspectos de trajeto. 

Alerta de fadiga

Em seus computadores centrais, grande parte dos carros novos e seminovos possuem sensores que analisam a maneira de dirigir do condutor após os primeiros quilômetros. 

Assim, caso o aparelho detecte sinais de desatenção e cansaço do motorista, um alarme é acionado, sugerindo que a pessoa ao volante faça uma parada para descanso.

Monitor de ponto cego

Situado nas laterais do automóvel, este sensor alerta para a aproximação e presença de outros veículos. Ele auxilia sobretudo nas situações em que o condutor não consegue enxergar a “ameaça” devido ao ponto cego.

Além disso, o monitor orienta o motorista durante manobras, ultrapassagens e troca de faixa. Também pode avisar quando outro veículo se aproxima no momento em que algum passageiro está saindo do carro.

Alerta de colisão e frenagem autônoma de emergência 

Sensores e câmeras presentes à frente do automóvel monitoram a proximidade com veículos que reduzem a velocidade ou param abruptamente. Como avisos, tais aparelhos também emitem sinais visuais e sonoros.

Se o condutor não agir a tempo, os freios serão acionados para reduzir as consequências de uma possível colisão. Por fim, alguns automóveis possuem equipamentos que detectam a presença de pedestres e ciclistas no trânsito.

Controlador de velocidade de cruzeiro adaptativo

Conhecido como piloto automático adaptativo, esse equipamento mantém o carro em uma velocidade programada e na distância desejada em relação ao veículo à frente. 

O sensor avalia as condições da via e a velocidade dos demais veículos. Caso esteja em nível ideal, o automóvel em questão retorna aos índices normais. Além disso, o sistema ajuda naquelas situações corriqueiras do trânsito de “anda e para”.

Leitor de placas de velocidade

O leitor de placas de velocidade é feito por meio de câmeras na parte interna do para-brisa. Esse sistema identifica as placas com limites e alerta o motorista, caso ele esteja acima do índice permitido.

Outros modelos desse sensor também são capazes de identificar semáforos.

Leia também: Alterações para carros PCD.

Compartilhe

Comentários